Releases

13/06/2017 16:27

13/06/17 - CURITIBA - MPPR discute alternativas para fim de uso de antibiótico em ração de animais de abate

O Ministério Público do Paraná, por meio do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Consumidor, realizou, no final do mês de maio, em Curitiba, reunião com especialista em microbiologia do Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen/PR). O tema do encontro foi a adoção de medidas para conter, em âmbito estadual, o uso do antibiótico Colistina como suplemento para crescimento na ração de animais de abate, como gado e frango. A discussão está inserida no projeto estratégico do MPPR que trata especificamente de segurança alimentar.

Conforme informações prestadas pelo microbiologista do Lacen/PR, Marcelo Pillonetto, em seres humanos, a Colistina é usada no tratamento de infecções severas por bactérias multirresistentes. Ocorre que o consumo da carne de animais alimentados com a ração misturada ao antibiótico levaria à resistência antimicrobiana. Ou seja: o organismo das pessoas que consumiram carne de animais alimentados com o medicamento poderia não reagir mais ao antibiótico.

Estoques – A propósito dessa questão, em novembro do ano passado, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou a Instrução Normativa nº 45, proibindo o uso da Colistina como promotor de crescimento na alimentação animal no Brasil. No entanto, o mesmo documento autoriza o uso da substância “quando da existência em estoque”. No último dia 6 de junho, o Caop do Consumidor expediu ofício à 3ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal com comunicado de risco a respeito da questão e pedido de providências, considerando o fato de que, uma vez que o produto causa malefícios à saúde e está proibido, o estoque existente igualmente não poderia ser utilizado.

Clique aqui e acesse a nota pública sobre o tema emitida pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Consumidor.


Informações para a imprensa com:
Assessoria de Comunicação
Ministério Público do Paraná
(41) 3250-4264

13/06/17
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.