Releases

24/05/2017 17:50

24/05 - CURITIBA - Seis policiais denunciados pelo Gaeco por tortura são condenados a prisão

Em Curitiba, seis policiais militares foram condenados a quatro anos e um mês de prisão por crime de tortura. A decisão, do Juízo da 11ª Vara Criminal da capital, atende ação penal proposta pelo Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Os PMs também perderam os cargos e estão inabilitados para função pública por oito anos e dois meses.

Sadismo – De acordo com a denúncia do Gaeco, o caso ocorreu na noite de 20 julho de 2015, por volta das 21 horas. Os policiais abordaram dois suspeitos na Cidade Industrial de Curitiba. Os homens foram mantidos na casa de um deles, na CIC, pelos policiais. Foram algemados e torturados por cerca de uma hora e meia com socos, chutes e asfixia, entre outras violências (inclusive agressões de ordem sexual e ameaças de morte). Os dois foram então colocados em viaturas distintas, levados em direção ao Rio Passaúna. Próximo à represa, os policiais mandaram que um dos homens entrasse na água e nadasse. Os PMs atiravam na água para impedir que a vítima voltasse à margem. O outro rapaz foi liberado com a ordem que “corresse para não morrer”. Os policiais atiravam em direção à via enquanto a vítima corria. Os rapazes só foram liberados por volta das 3 horas da madrugada do dia 21.

Conforme a decisão judicial, os PMs devem cumprir a pena em regime semiaberto. Cabe recurso. A Justiça determinou ainda a possibilidade de os réus recorrerem em liberdade.


Informações para a imprensa com:
Assessoria de Comunicação
Ministério Público do Paraná
(41) 3250-4469


24/05/17
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.