Criminal

10/04/2019

Apresentada nova denúncia por fatos apurados na Operação Quadro Negro

O ex-governador do Paraná nas gestões 2011-2014 e 2015-2018 foi denunciado nesta quarta-feira, 10 de abril, pelos crimes de corrupção passiva e concessão de vantagens não previstas em lei ou contrato. A denúncia (autos nº 0010016-89.2019.8.16.0013) foi ajuizada pelo Ministério Público do Paraná no âmbito da Operação Quadro Negro, que apura desvios de verbas destinadas à construção e reformas de escolas no estado.

Assinam as ações penais agentes ministeriais do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria), unidades do MPPR que atuaram diretamente nas investigações, nas esferas criminal e cível, respectivamente.

Outras denúncias – Essa foi a terceira denúncia criminal ajuizada pelo Gaeco contra o ex-governador por fatos investigados na Quadro Negro. Na primeira denúncia, que trata dos crimes de organização criminosa, corrupção, fraude a licitação e lavagem de dinheiro, são acusadas seis pessoas: o ex-governador, ex-secretário estadual de Cerimonial e Relações Internacionais (2013-2018), o ex-diretor da Secretaria Estadual de Educação do Paraná (2012-2015) e três empresários (autos nº 0007045-34.2019.8.16.0013).

A segunda, que sustenta a prática do crime de obstrução à Justiça, é dirigida contra sete pessoas: novamente o ex-governador, a primeira-dama e ex-secretária estadual da Família e Desenvolvimento Social, um advogado (que ocupou o cargo de procurador-geral do Estado entre 2003-2007), o ex-diretor da Secretaria de Educação, e três empresários (autos nº 0007044-49.2019.8.16.0013).

 

Informações para a imprensa:

Assessoria de Comunicação

(41) 3250-4226

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem