Meio Ambiente

14/03/2019

Operação realizada a pedido do Ministério Público do Paraná constata desmatamento e pesca e caça irregulares na zona rural de Iretama

A pedido do Ministério Público do Paraná, por meio do núcleo de Campo Mourão (Centro-Ocidental paranaense) do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo (Gaema), doze policiais ambientais e quatro fiscais do Instituto Ambiental do Paraná realizaram operação de fiscalização na zona rural do município de Iretama. O objetivo foi verificar possíveis danos ambientais, como desmatamento e pesca irregular no bairro 400 Alqueires, nas proximidades do Rio Muquilão.

A operação, realizada na segunda e na terça desta semana (11 e 12 de março) constatou a existência de vários pontos de supressão de vegetação nativa, bem como indícios de práticas de caça e pesca irregulares. Dada a dificuldade de acesso à área, a operação contou com o auxílio de um drone, que captou imagens dos locais desmatados. Os rios Piquiri e Cantu também foram fiscalizados na operação, o que resultou na autuação de duas pessoas e na apreensão de 160 metros de redes de pesca.

A partir das informações obtidas na operação, o Gaema tomará as medidas judiciais cabíveis para responsabilização dos causadores dos danos ambientais.

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
(41) 3250-4249

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem