MP no Rádio

12/01/2018

Redução da maioridade penal é tema da entrevista da semana

Para 2018, o Senado Federal promete prosseguir com a discussão da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. O tema é polêmico, muito mais por questões midiáticas, pois casos envolvendo pessoas com menos de 18 anos tendem a ter muita repercussão da imprensa, do que por fatos. Por exemplo: em 2017, o Ministério Público do Paraná denunciou 1.848 adultos por crime doloso contra a vida, casos como homicídio ou infanticídio, entre outros. No mesmo período, apenas 37 adolescentes foram apresentados em audiência por atos infracionais dessa natureza.

Para falar sobre a questão da maioridade penal, o programa MP no Rádio recebe nesta semana a procuradora de Justiça Mônica Louise de Azevedo, coordenadora do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça da Criança e do Adolescente e da Educação, do MPPR.

Clique aqui para baixar o bloco um (7min45s) e aqui para o bloco dois (7m46s). Também é possível fazer o download em bloco único, clicando aqui (14min39s). Se você só quer ouvir o programa, clique aqui.

Mônica Louize de Azevedo

Vagas na educação infantil – A edição da semana passada do MP no Rádio falou sobre a questão das vagas na educação infantil para crianças de zero a cinco anos. As entrevistadas foram as promotoras de Justiça Hirmínia Dorigan de Matos Diniz e Mariana Seifert Bazzo, do Ministério Público do Paraná, que falaram sobre a importância do direito à creche e à pré-escola do ponto de vista das crianças e também das mães. A conversa pode ser acessada aqui.

Gratuito – O programa MP no Rádio é uma produção do Ministério Público do Paraná, em parceria com a Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná (Aerp), e pode ser veiculado gratuitamente por qualquer emissora. O programa também pode ser editado, desde que mantido no contexto e devidamente creditado.

Contato – Para envio de sugestões (inclusive temas de pauta), críticas e comentários sobre os programas, o contato é o e-mail mpnoradio@mppr.mp.br ou os telefones (41) 3250-4469 e (41) 3250-4249.

Recomendar esta notícia via e-mail: